As 5 dúvidas mais comuns
sobre o SPED Fiscal


Postado em 18/09/2017 às 16:30h

A InternetSul, entidade que representa os provedores de Internet do Sul do país, realiza o evento Expedição InternetSul 2017, nos dias 31/08 e 01/09, no Hotel Klein Ville, em Canela-RS.

Escrituração Contábil Digital: quem é obrigado? Estão obrigada a enviar a Escrituração Contábil Digital todas as sociedades empresárias optantes pelo Lucro Real. Essa obrigação está amparada na instrução normativa n° 787/07 da Receita Federal.

Ainda segundo a mesma norma, todas as sociedades não empresariais estão dispensadas do envio do documento.

Escrituração Fiscal Digital

Quem é obrigado?

A obrigação de envio da Escrituração Fiscal Digital abrange todos os contribuintes do ICMS ou do IPI, podendo, todavia, haver dispensa dessa obrigação, desde que autorizada pelo órgão competente. Estão dispensadas da utilizada da Escrituração Fiscal Digital todas as microempresas e empresas de pequeno porte previstas na Lei Complementar 123/06.

Quais livros fiscais integram?

Os livros fiscais que integram a Escrituração Fiscal Digital são:
1 - Registro de Entradas e Saídas;
2 - Registros de Apuração do ICMS;
3 - Registros de Apuração do IPI;
4 - Registro de Inventário.

Nota Fiscal Eletrônica: em quais operações ela deve ser utilizada?

A Nota Fiscal Eletrônica foi desenvolvida com o objetivo de substituir a versão em papel dos modelos 1 e 1A. Ou seja, todas as transações em que houver a necessidade de emissão de uma Nota fiscal dessas modalidades exige a emissão da respectiva Nota Fiscal Eletrônica. Isso inclui notas fiscais de entrada, operações de importação e exportação, remessa, entre outras.

É importante ressaltar que o emitente da NF-e é obrigado a disponibilizar um arquivo XML para o destinatário.

Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica: a emissão é obrigatória?

A DANFE tem funções importantes pois trata-se de uma representação da nota fiscal eletrônica. Além de contar a chave numérica para consulta das informações da NF-e, o documento permite o acompanhamento de mercadorias em trânsito e auxilia na escrituração de operações. Assim, a sua emissão é recomendada pelo Fisco.

SPED Fiscal: como informar as filiais? As obrigações no SPED são registradas pelo número do CNPJ. Assim, as empresas que têm filiais ou múltiplos estabelecimentos, com CNPJs distintos, devem ter também escrituração em separado.

Atenção: as centralizações podem ser feitas em casos especiais. Para isso, consulte uma assessoria contábil qualificada para avaliar a situação do seu negócio e a viabilidade de centralizar o envio das informações de matriz e filiais.

O SPEED Fiscal deve ser feito com atenção e muito cuidado para evitar qualquer erro ou incongruência de informações. Por isso, é essencial ter um sistema tecnológico contábil eficiente, que garanta a excelência no controle de documentos e informações da empresa.

Gostou desse artigo? Compartilhe nas redes sociais e acompanhe nossas dicas sobre contabilidade, gestão e negócios.

Provedores de Internet debatem
desafios e demandas do setor


Postado em 16/09/2017 às 16:30h

A InternetSul, entidade que representa os provedores de Internet do Sul do país, realiza o evento Expedição InternetSul 2017, nos dias 31/08 e 01/09, no Hotel Klein Ville, em Canela-RS.

Com o tema Provedores de Internet - Desafios de Gestão e Inovação, o evento trata de temas relacionados às demandas presentes e futuras para fomentar o crescimento dos ISPs, bem como apresentação de tecnologias que permitem melhorar o trabalho dos provedores, elevando a qualidade dos serviços prestados.

A programação inclui painéis como o intitulado "Você está de mudança - Inovação e Informação para não ficar parado", com Luciano Potter; o "Como crescer vendendo em mercados de alta concorrência", com a Prof. Dra. Frederike Mette, o "Gestão Estratégica para Provedor", com o prof. André Ribeiro, e "Financiamento para micro, pequenas e médias empresas via BNDES", com Ricardo Garcia.

Além disso, a InternetSul fará uma apresentação sobre o tema "Associativismo: todos nós somos quem realmente conecta nossas comunidades há mais de 20 anos".

O Expedição InternetSul é um dos eventos mais significativos do calendário dos ISPs, reunindo grandes nomes deste mercado para debater demandas e desafios, bem como pensar soluções e conhecer inovações para melhorar a produtividade e a competitividade do setor, e, consequentemente, a experiência do cliente.

Provedores de Internet debatem
desafios e demandas do setor


Postado em 16/09/2017 às 16:30h

A InternetSul, entidade que representa os provedores de Internet do Sul do país, realiza o evento Expedição InternetSul 2017, nos dias 31/08 e 01/09, no Hotel Klein Ville, em Canela-RS.

Com o tema Provedores de Internet - Desafios de Gestão e Inovação, o evento trata de temas relacionados às demandas presentes e futuras para fomentar o crescimento dos ISPs, bem como apresentação de tecnologias que permitem melhorar o trabalho dos provedores, elevando a qualidade dos serviços prestados.

A programação inclui painéis como o intitulado "Você está de mudança - Inovação e Informação para não ficar parado", com Luciano Potter; o "Como crescer vendendo em mercados de alta concorrência", com a Prof. Dra. Frederike Mette, o "Gestão Estratégica para Provedor", com o prof. André Ribeiro, e "Financiamento para micro, pequenas e médias empresas via BNDES", com Ricardo Garcia.

Além disso, a InternetSul fará uma apresentação sobre o tema "Associativismo: todos nós somos quem realmente conecta nossas comunidades há mais de 20 anos".

O Expedição InternetSul é um dos eventos mais significativos do calendário dos ISPs, reunindo grandes nomes deste mercado para debater demandas e desafios, bem como pensar soluções e conhecer inovações para melhorar a produtividade e a competitividade do setor, e, consequentemente, a experiência do cliente.

Provedores têm um mês
para alterar chaves do DNS


Postado em 16/04/2017 às 12:30h

A Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) alertou para a necessidade de alteração das chaves criptografadas dos Sistemas de Nomes de Domínio da Internet (DNS). Segundo informou a entidade nesta segunda-feira, 11, operadores de rede e provedores de Internet têm um mês para se preparar para a mudança – caso contrário, usuários não poderão buscar e encontrar os nomes de domínio, ficando incapacitados de utilizar qualquer site na Internet. O motivo da revisão da chave é justamente para assegurar que o DNS global fique protegido.

"Os operadores de redes devem certificar-se de terem o software atualizado, de terem o DNSSEC habilitado e, também, de ter verificado se seus sistemas podem atualizar suas chaves automaticamente ou se eles têm instalados processos para atualizar manualmente a nova chave antes das 16:00 UTC do dia 11 de outubro de 2017", alerta o CTO da ICANN, David Conrad. A entidade disponibilizou uma ferramenta de testes, que pode ser acessada clicando aqui.

Em comunicado, a ICANN diz também estar trabalhando com parceiros técnicos, como registros de Internet regionais (RIRs), grupos de operações de redes e registros e registradores de DNS. Outras entidades envolvidas com o assunto, como a Internet Society, também ajudam a divulgar o alerta e orientar a mudança da chave.